Esfria, por favor

Não gosto de morar no Brasil. Os meus gostos são totalmente diferentes da maioria das pessoas que nasceram nessa terra verde e amarela. Meu sonho é fugir para um lugar onde não coloquem funk todo dia na minha rua, muito menos sertanejo ou forró. Imagine a tristeza que é acordar ouvindo Valeska Popuza? Agora imagine a felicidade – mesmo que me acordem, comparem com o anterior – que é acordar com o vizinho ouvindo Metal no último volume (apesar que tem uns metais que eu tem que considerar apenas como “gritos”)? Qualquer coisa soa melhor pra mim do que os gostos musicais e culturais famosos do Brasil: pagode, samba, forró, axé, sertanejo.

Quero fugir disso. Para sempre. Agora.

O pior é que nessas férias, como sempre, a Rede de televisão global cria programas de auditório ou seriados com duração exclusivamente para o período de férias. No caso, uma das criações de 2011 é o sofisticado programa Esquenta!, apresentado pela querida (ela é realmente querida) Regina Casé.

Please God, make it stop!…

Primeiramente, quero dizer a todos que não gosto do jeito da Regina Casé ser. Ela pode ser uma pessoa boa, generosa, amiga, comunicativa e o escambal, mas o jeito que ela fala, se mexe e existe “toda feliz” é, para mim, bom motivo para considerar suicídio.

Esse programa Esquenta! me fez pensar realmente se ainda há motivos para viver. O cenário, pra começar é todo colorido. Não colorido de forma Restart com suas cores específicas (laranja, azul piscina, verde, vermelho, roxo, etc). O colorido do Esquenta! nada mais é que TODAS as cores do espectro contínuo de cores, o que deixa o programa totalmente brega até para os anos 80.

Depois que – apesar de algumas matérias parecerem interessantes – a Regina Casé sempre tem seu gosto por “comunidade” (sério, odeio gente em excesso, ainda vou escrever sobre isso), é óbvio que com o Carnaval chegando, tanto esse tema como o samba são explorados no programa com entrevistas e o caralho a quatro.

Mas nem tudo é o fim do mundo. Para salvar o programa – que é de auditório – temos os convidados tanto para entrevistas ao vivo como os artistas para fazer a trilha sonora. Porém, isso não quer dizer que salva. A banda desse domingo foi o Exaltasamba. Eles fazem músicas legais (leia letra e ritmo, apesar de eu não gostar de pagode de forma alguma, adimiro que eles sabem tocar alguma coisa e fazer letras “bonitas” ou que tem sentido) mas ganhei um ódio enorme pela banda , já que os vizinhos aqui me fazem decorar as letras das músicas À FORÇA. Além disso, meu primo em uma viagem, me acordava todo dia com uma música desse grupo de pagode, sabendo que eu não gostava. Acho que a música era algo como “Valeu, aproveita” que ficava na minha cabeça durante o dia todo. Também não faria sentido colocar um bande de DEATH CORE (não gosto, só estou dando exemplo) num programa “feliz”, colorido, e com influências do axé baiano (mesmo tendo nascido no Rio) de Casé, Regina.

Opa, outro convidado: Rodrigo Santoro. PORRA! O cara deve ser milionário, tem fama em Hollywood e contracenou com artistas que você desejaria e deseja ser. E sabe o que ele fez no programa? Cantou uma música junto com o Exaltasamba. Óbvio que isso é uma decadência. Não por desvalorizar a banda, mas sim porque o cara já fez 300 como um vilão fodido e hoje cantou “la la la la la la la la la la la la la, quero amar você” num programa colorido, apresentado por Regina Casé. Comparem o nível. I’m just saying.

Exemplo de poder do jovem rapaz e até onde ele chegou.

Quando o programa acabou, me senti aliviado para poder olhar para o telão – esse programa estava passando enquanto eu almoçava em um restaurante – sem que meu cérebro crie uma parte maléfica que só conseguia ver a Casé sendo triturada. Sério, quando você tem raiva de alguma coisa – e no caso de gente demasiadamente feliz que fala com uma voz irritante – você começa a criar modos de tortura a partir da sua cabeça que jamais o Jigsaw e filmes de Premonição conseguiriam fazer. Faça o teste.  Escolha uma pessoa que você odeia ou não gosta ou que te irrita e veja como seu cérebro automaticamente consegue ver um melhor uso de um garfo, de um sapato, de um alicate, de um urso de pelúcia, qualquer coisa.

Clique para ampliar e ver minha avaliação do site oficial da bagaça.

É claro que eu não estou sendo preconceituoso. Isso é questão de gosto pessoal. E, para mim, o Esquenta! – pior nome de programa que existe  – é a união de tudo que eu odeio nesse país chamado Brasil. Pode haver pessoas – e pior que há: muita muita muita gente assiste e se diverte vendo tais programas – que goste de programas do tipo, já que o gosto deles é diferente do meu e de meia dúzia de pessoas. Eu só estou expondo a minha visão sobre o programa. Não te pedi para concordar com minha opinião. Se você desse programa, me diga porque é tão divertido nos comentários.

Esfria, por favor. AGORA!

E você? Qual o programa ou atração que você mais tem repulsa? O que não aguenta ver/ouvir? O que não suporta em geral? Comente!

Anúncios
  1. janeiro 30, 2011 às 19:25

    Zorra Total, se alguém consegue assistir, tem sérios problemas

    • janeiro 30, 2011 às 19:36

      Geralmente o humor é feito para crianças e idosos, cara.

  2. janeiro 30, 2011 às 19:29

    Até concordo, só em relação ao Rodrigo Santoro não concordei, verdade o cara ja fez filmes muito famosos em hollywood e ja atuou com atores e atrizes que muitos admiram, mas eu não acho decadente ele cantar com o ExaltaSamba ou ir pro programa ESQUENTA!, isso mostra que ele não abandonou a cultura do país dele e que ‘o poder não subiu a cabeça dele’ – mesmo que a cultura não seja a melhor do mundo ele não esqueceu – Isso mostra que ele é um cara ‘legal’ e apesar de tudo BRASILEIRO.

    • janeiro 30, 2011 às 19:37

      É legal da parte dele voltar às raízes.
      Como eu disse, só achei decadência porque não gosto do programa e da banda (por motivos que citei no texto).

  3. janeiro 30, 2011 às 19:45

    Sim, o programa é realmente horrivel, mas achei legal ele estar lá enquanto podia estar em hollywood conversando com o Jim Carrey. – Citei o Jim Carrey porque assisti um filme essa semana que ele atuavam juntos –

  4. Mill&
    janeiro 30, 2011 às 20:01

    Não aguento mais o domingão do Faustão , se alguem assiste é algum tipo de tortura pessoal 😀

  5. janeiro 30, 2011 às 20:15

    Sim, mas com certeza ele recebeu MUITO pra ir no programa. Cantar acho que nem fazia parte. Se ele fez é porque gosta, ou recebeu MUITO MAIS dinheiro pra poder cantar.

    Se eu fosse ele, só voltaria pro Brasil pra ganhar MUITO dinheiro e num programa decente. Se começasse a tocar uma banda que eu não gostasse, eu simplesmente iria ignorar e fingir estar se divertindo.

    Esquenta é o Altas Horas versão do INFERNO.

  6. janeiro 31, 2011 às 14:37

    Ai eu ja não sei como funciona, se eles são convidados a ir ao programa ou se eles recebem pra ir, mas cantar com a banda acho que é porque ele quer, porque eu ja fiquei sabendo de outras vezes que ele fez shows com o exaltasamba.

  7. Ariele
    setembro 15, 2013 às 00:00

    Aquele programa do faustao e uma merda na boa ele nao deixa ninguem fala a voz dele e irritante ele e feio pra cacete como alguem consegue assistir aquilo? Pelo amor de Deus e a regina case entao o mulher decadente e qe programa nojento nao sei compo alguem e capaz de ligar a televisao pra assistir umas merdas dessas

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: