Início > Fatos incontestáveis, Pensamentos, Real life, Uncategorized > 3 situações que deixam uma pessoa INSANA

3 situações que deixam uma pessoa INSANA

Exatamente três. Deixam uma pessoa inconsciente, furiosa, louca, sem noção do que faz e faz os diretos humanos parecerem uma piada. Essas são as três situações que deixam uma pessoa louca.

3 – SONO

Você perde a visão, o humor e a habilidade de pensar e memorizar. Um sofrimento onde você sequer consegue resistir ou adiar. Quando o sono pega, você não tem escolha, deve fugir para um estofado mais próximo e castigá-lo nem que seja por cinco minutinhos.

O seu humor fica terrível. Ter sono e ter alguém falando no seu ouvido, foi comprovado, causou a morte dos falantes em 100% dos casos.

Há quem diga que esse pode ser a pior das três situações porque, ao contrário das outras duas, você não pode simplesmente matar o sono em qualquer lugar. Raramente temos a liberdade de fechar os olhos em qualquer lugar e começar a roncar babando sem que alguém te acorde com um “Ô FILHO DA PUTA, ACORDA, ISSO NÃO É LUGAR DE FAZER ISSO”.

Tentaram até criar alguns artefatos para evitar ou diminuir o sono, tais como a famosa “jogada de água na cara com uma sequência rápida de tapas”, porém, não tão eficiente. O outro pode ser a cafeína do café, mas não tenho certeza da eficiência deste.

Não dormir por muito tempo pode matar.

Inimigos: o despertador; trabalho; escola e faculdade; compromissos matinais; computador e entretenimento digital.
Amigos: cama; sofá; ônibus (este sendo o melhor sonífero já criado pelo homem); qualquer estofado.
Falsos amigos: sono de cinco minutos.
Profissionais na área: mendigos (sempre estão dormindo, com cara de sono ou prestes a dormir); eu; trabalhadores; pobres (pobre sem sono não é pobre).

Ter sono é uma das coisas mais filhas da puta que você pode sentir, e matar o sono descansando sua cabeça feia em um macio e delicioso travesseiro é uma das coisas mais agradáveis existentes, então o terceiro lugar justificado.

2 – FOME

O canibalismo prova: você pode comer o seu semelhante que há pouco conversava com você sobre Avenida Brasil sem sentir muito remorso se você ter o segundo lugar dessa lista terrível.

Fome, segundo o dicionário, significa criar peças e um sistema que ronca em sua barriga. O mau humor terrível e as constantes reclamações que uma pessoa com fome tem chegam a ser detestáveis.

Com fome, por que prestar atenção em qualquer outra coisa? Nada deve ser mais importante que aquela gordurosa carne. Você literalmente lambe os beiços e delira criando equações calculando o quanto deve comer (sempre mais do que devia) e imagens da fome sendo morta com garfo e faca em cinco minutos.

O desespero da fome faz você jogar fora milênios de civilização e virar um selvagem querendo comida batendo na mesa com objetos auxiliares para comer, xingando a falta do alimento, e até xingando novamente quando está comendo ao dizer que a comida está em um nível tão bom que serve para um pênis (“essa comida está boa para caralho”).

A fome nasceu junto com o nascimento do universo e da vida. É o ciclo faminto da vida. E o ser humano é um ser muito faminto. Faminto desde sempre. Tanto que o homem na pré-história desenhava em pedras pra passar para suas crias a forma de matar a fome com a caça. Olha só, o filho da puta não sabia nem fazer fogo, se comunicar direito, discutir se funk é música que nem um civilizado e conseguiu criar habilidades pra pintar em ROCHAS só pra explicar essa putaria.

Como disse Descartes uma vez: “tenho fome, logo devoro”.

O marketing de matar a fome criou o maior marketing de todos. O mundo gira em torno de alimentos. Aonde você vai você vê coisas para comer. É como o mundo do seu cachorro quando você não está perto: MÁGICO.

Acho muito interessante o sistema que criaram de três refeições principais no dia e como o organismo vai pra sempre, sentir fome pelo menos uma vez por dia. A gente vai num restaurante comer o almoço e já discute o que vai ter de jantar. Nem matamos a fome principal e já pensamos na próxima. Parece uma doença.

Não comer, ou seja, ter fome por muito tempo pode te deixar bem morto também.

Inimigos: micro-ondas; filas em restaurantes; você mesmo quando oferece seu alimento a alguém (que aceita).
Amigos: garfo e faca (foda-se o hashi) ; prato; restaurantes e lanchonetes; mães (melhor comida).
Falsos amigos: os melhores alimentos (que dizem que não alimentam: fast food e lanches em geral).
Profissionais na área: gordos; moradores da África pobre (eles são profissionais, só não sabem ainda)

Por ser o maior marketing do mundo, e ser uma das melhores sensações quando morta, a fome fica com o segundo lugar. Desde que não comam a minha carne, está tudo bem.

1 – A VONTADE DE EVACUAR

A coisa mais nojenta que o ser humano faz (além do funk) é evacuar. É o ciclo da vida de todos. Todos fazem e todos farão pro resto de suas vidas. Este é o resultado do segundo lugar.

Você já sentiu essa sensação. Apesar de não ser tão comum em algumas pessoas, acontece algum dia e quando acontece… Bem, você está na merda (BA DUM TSSS)

Tudo começa quando você não foi ao banheiro antes de sair de casa. Então de repente um mal estar, algo estranho acontecendo em seu estômago. Não é fome, você acabou de comer. Ahhh, você já sabe o que é. Tudo bem, basta defecar. SÓ QUE VOCÊ ESTÁ EM UMA REUNIÃO OU EM UM VESTIBULAR OU AINDA TRANSANDO COM SEU ATOR FAVORITO DE HOLLYWOOD.

Os sintomas são sempre os mesmos (podendo variar na intensidade e necessidade) e nem são tão fortes no começo. O que fode tudo, amigo, é a EVITAÇÃO (acabei de descobrir que essa palavra realmente existe).

A vontade de evacuar, se não evitada, te faz evacuar sem nem fazer força se chegar num nível muito degradante. E evitar isso é uma das piores coisas que você pode fazer na sua vida.

O problema é que, evitar evacuar é uma luta. Uma luta terrível pois você tem que fazer força para NÃO defecar. E isso te faz sofrer, por ser: 1) difícil 2) causar reações estranhas.

Imagine você com uma pequena pá na praia. O mar vem de leve e você protege a sua área fazendo uma espécie de “C” em sua volta para que á agua caia somente no “C”. Agora imagine você com essa bosta de pá tentando se proteger de um Tsunami do demônio. Essa é a vontade de evacuar.

Você então sua frio. Tem calafrios. Até mulheres frígidas se surpreendem quando se arrepiam. Você DANÇA. Suas pernas começam a levantar em um enredo que valeria 10 no carnaval. Alguns cultos poetas no século XIV chamaram essa sensação mais avançada de vontade de evacuar de CAGANEIRA/CAGAÇO e outras variantes belas surgiram no mesmo século.

Te perguntam: “Você está bem?” e você mente: “Sim”, porém sua cara diz “NÃO, MEU AMIGO, EU ESTOU QUERENDO FAZER UMA PRIVADA CHORAR”.

A vontade de evacuar é uma das coisas mais desesperadoras que qualquer pessoa, bicho ou ser pode sentir. Veja a cara dos cachorros quando eles têm a chance de defecar. Quando eles o fazem, é possível ver um espírito saindo de seus corpos felizes, agradecendo.

Quando, nós, seres humanos o fazemos. Bem. Isso resume o primeiro lugar. É como se a palavra ALÍVIO poderia ter a definição “CAGUEI”. “Mãe, o que significa a palavra ‘alívio’? “Caguei, meu filho, caguei”.

O problema geralmente são os lugares que fazemos isso. Nunca faça isso num lugar que você gosta. Mas também tenha cuidado pra não ferrar mais ainda com o banheiro de rodoviária, eles são pecadores natos e sofrem todo dia há séculos por diversas etnias.

Inimigos: compromissos importantes; banheiro lotado; banheiro de gente que não merece tal maldade; comidas pesadas; filhos da puta que gostam de usar o SEU banheiro.
Amigos: porta de banheiro com os dizeres “LIVRE”; o melhor banheiro de todos: o nosso; smartphone com redes sociais e jogos (para curtir o momento conversando naturalmente com qualquer pessoa que pensa que você está no quarto perfumado)
Falsos amigos: aquele momento em que você resistiu tanto e pensou que passou (a vontade volta, e pior)
Profissionais na área: gordos; filhos da puta

Esse é o melhor alívio natural que um ser humano pode ter. BÔNUS: melhor executado se feito no estilo Chico Xavier (ombro apoiado no ombro direito com a mão apoiando a testa olhando desesperado para o chão)

NÃO REVISEI, FORTE ABS.

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: